Publicado em

Quem é São Miguel Arcanjo

Ele é o Arcanjo Redentor, defensor dos desígnios divinos e considerado o chefe das Milícias Celestiais.
É reverenciado entre os judeus, cristãos, muçulmanos, anglicanos, luteranos, gnósticos, espíritas, espiritualistas, umbandistas, ocultistas, esoteristas, dentre uma infinidade de religiões e seitas existentes em todo o planeta.

Gravura em pedra de Arcanjo Miguel

Essa reverência não é à toa, pois, em sua posição como Arcanjo, tem atuação extraplanetária e independente de nações, raças e religiões, atua na manutenção da Ordem Universal.
Em hebraico, Miguel significa “aquele que é similar a Deus” (mi-“quem”, ka-“como”, El-“deus”), o que é tradicionalmente interpretado como uma pergunta e não uma afirmação: “Quem é como Deus?”. Assim, Miguel é reinterpretado como um símbolo de humildade perante Deus, sendo que sua presença e energia nos impele a respondê-lo: “Ninguém é como Deus!

Ele é o regente da Luz Redentora! Isso significa que quem é tocado por sua Luz, por sua energia, é impelido a se redimir de suas falhas, enfrentando os fantasmas do passado, reajustando o que foi deixado para trás, sempre com o objetivo de que os bloqueios do passado sejam rompidos e os limites sejam ampliados.

No coletivo o Arcanjo Miguel atua através de instituições terapêuticas, que promovam o autoconhecimento, bem como os caminhos para transformar os erros em experiência de vida, a serviço do coletivo.

Ele é o Arcanjo que ensina a grande lição da Superação!

 

RITUAL DE MIGUEL – PROCEDIMENTOS:

  1. Acender uma vela azul-escura (palito ou de 7 dias) no domingo;
  2. Segurar a vela com a mão direita e elevá-la acima da própria cabeça, para então dizer estas palavras:

Sagrado Arcanjo Miguel, eu clamo que Vossa Sagrada Luz Redentora se instale na chama desta vela e me ajude a superar esse momento difícil que estou passando: falar qual é a situação.

Estou certo de que sob a Vossa intercessão eu terei forças, aprenderei o que a vida tem a me ensinar e serei vitorioso, Amém

  1. A seguir, colocar a vela em um altar, que pode ser feito colocando-se uma toalha branca sobre um móvel e um prato, prioritariamente, de cor clara;
  2. Por fim, caso o pedido seja para seus familiares também, escreva os nomes deles e suas datas de nascimento em um papel, dobre-o bem e coloque na frente da vela, dentro do prato.

 

Publicado em

Mediunidade Universalista, isso é real?

Quando falamos em mediunidade é muito comum associarmos a uma religiosidade, sempre com dogmas e regras muito rígidas e difíceis de acompanhar.

Muitas pessoas sentem a necessidade de desenvolver as percepções mediúnicas, a busca de entender mais sobre si e sobre o universo, buscando a conexão com amparadores e com espíritos ascensos que poderão ajudar em seus caminhos de evolução.

A verdade que muitos evitam dizer é que mediunidade deve ser leve e fácil a todo ser humano. Ela não precisa ser associada a uma religião ou outra, pois é uma capacidade adormecida em todos os seres, que só precisa ser exercitada para aflorar. Parece simples quando pensamos desta forma não é mesmo? Mas é!

Universalismo é congregar de uma corrente de pensamento que não professa uma religião específica e admite que cada religião carrega em si pontos de vistas sobre as Verdades Divinas que podem auxiliar e apoiar à fé, e por esse motivo, todas devem ser respeitadas.

Alguns de nós se afiniza mais com a mensagem religiosa de uma ou outra denominação. Outros de nós preferimos um misto de visões e mensagens de denominações religiosas distintas. E outros de nós não nos sentimos à vontade com nenhuma mensagem de nenhuma religião, mas ainda assim temos uma visão empírica e pessoal sobre como se colocar e fazer parte desse universo, desse planeta e dessa sociedade.

O fato é: a prática demonstra que algumas pessoas preferem participar de uma corrente doutrinária, para praticarem sua fé; e algumas outras preferem ligar-se diretamente a Deus, sem intermediários e sem pertencer a nenhuma congregação, praticando sua fé ao seu modo.

Não existe o jeito certo. Existe a preferência de cada um e, a Mediunidade Universalista, entende que respeitar profundamente (e não somente tolerar) as preferências de religiosidade de cada um é um passo positivo para o crescimento consciencial, tanto individual quanto coletivo. Respeitar é evoluir!

Assim, no caso de uma pessoa que se denomina universalista, temos nela um indivíduo que se permite estudar diversas religiões, bem como mesclar sua compreensão metafísica com os estudos científicos, psicológicos e filosóficos, a fim de fazer a sua própria síntese sobre o que é a vida e como deve se conectar a Deus.

Portanto, ser um Médium Universalista nada mais é do que ser alguém que se conecta as várias verdades do universo por meio da mediunidade a fim de aprender com os diversos Mestres Espirituais as várias verdades criadas por Deus.

Te convidamos então a conhecer nossa proposta de Mediunidade Universalista, um curso semipresencial e modular que lhe proporcionará uma experiência mediúnica inigualável e indescritível, onde somente sentindo e se desenvolvendo você poderá compreender.

Conheça nosso curso Escola de Mediunidade, clique aqui!

Dúvidas?

Whatsapp: (11) 99417-6482

Siga nossa página no Facebook e fique sempre atualizado, clique aqui